sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Ofício (Renata S Tourinho)


Ofício 

Os fios da vida que chegam às minhas mãos, 
eu os escolho e teço.
Os fios do amor, eu teço. 
Os dias nascem turbulentos ou tranquilos,
e os fios da doçura, eu teço. As noites caem entre sonhos e delírios, 
e os fios da ternura, eu teço. 
A chuva cai, o sol queima, 
e os fios da coragem, eu teço. 
A vontade impera, o cansaço vem, 
mas os fios da constância, eu teço. 
O vento derruba as folhas das árvores
e eu teço. 
O tempo corre, a vida segue
e eu teço. 
O coração sangra 
e eu teço. 
O riso renova
E eu teço. 
O choro sufoca
e eu teço. 
O abraço acalenta 
e eu teço. 
A fé suporta 
e eu teço. 
O fio da esperança, ousada e infinita, 
eu teço. 
Eu teço
Eu teço 
Eu teço 

Renata S Tourinho 

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Simples


Pequenas coisas me fazem sorrir. Você já reparou que é preciso muito pouco para ser feliz? Ninguém precisa de muito dinheiro, de muitos bens materiais. Os pequenos milagres da vida não estão em coisas que o dinheiro compra. Dê uma olhada em volta, se você mantiver seu coração aberto você verá a felicidade e a beleza das menores coisas e dos pequenos gestos. Seja simples. 

Rubem Alves


domingo, 4 de novembro de 2018

Flores


Na Palma da tua Mão


Pequenos Gestos



Livro Antigo

Livro Antigo 

Como um livro antigo
Sou plena de palavras
De cores
Luzes
Flores
Ideias e fantasias
Vida e 
Amores
Dos meus dias já vividos
Das minhas histórias já contadas
E dos meus contos sonhados
Que ainda serão escritos.

Renata STourinho

Ofício (Renata S Tourinho)

Ofício  Os fios da vida que chegam às minhas mãos,  eu os escolho e teço. Os fios do amor, eu teço.  Os dias nascem turbulentos ou tra...